• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

6 coisas que você deve fazer antes de pegar um empréstimo

Para muita gente, numa crise econômica, a solução é tomar um empréstimo.

Mas, antes de correr para o banco ou financiadora mais próxima, veja alguns cuidados que você precisa ter para não entrar numa fria:

1. Analise a atual situação financeira

"Ninguém deve pegar crédito antes de entender como chegou a essa situação de endividamento e de que forma pode resolvê-la", diz o educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos.

Saiba quanto você gasta por mês e para onde vai o seu dinheiro.

2. Reduza os gastos

Reúna a família e analise as despesas para equilibrar entrada e saída de dinheiro.

"Se o indivíduo gasta mais do que ganha, pegar um empréstimo só vai piorar. Ele vai combater o sintoma, e não a causa", afirma o especialista. A faxina financeira inclui o planejamento das contas e a redução de gastos.

3. Defina o objetivo do empréstimo

Para não correr o risco de usar o dinheiro para criar novas dívidas, você vai precisar ter uma finalidade bem clara para o empréstimo e ter certeza de que vai resolver o problema.

Um empréstimo pode ser válido para trocar uma dívida de juros altos por uma com taxas menores (por exemplo, cartão de crédito por crédito consignado).

4. Garanta que as prestações vão caber no orçamento

Tenha certeza de que as prestações cabem no orçamento familiar, deixando ainda uma folga de 5% a 10% da renda bruta.

"Essa reserva estratégica é importante, para não deixar o consumidor em uma situação de risco, em que qualquer imprevisto resulte no não pagamento das parcelas da dívida", diz Domingos.

5. Encontre as melhores condições

Converse com o gerente do seu banco para saber quais condições ele pode oferecer para você pegar um empréstimo. Compare com outras instituições antes de tomar a decisão. Você vai precisar levar os seguintes itens em conta durante a sua pesquisa:

Taxas de administração e de juros Tempo: a prestação e os juros são menores com mais prazo; mas o total pago também é maior Comprometimento: fuja das situações em que você precisa oferecer algum bem como garantia

6. Conheça melhor o seu perfil

Ao conhecer melhor o seu perfil como consumidor, você vai poder ter uma ideia mais clara dos riscos que estará correndo ao contrair um empréstimo. Para facilitar a sua decisão, Domingos definiu alguns perfis, listando suas principais características. Descubra em qual você se encaixa melhor:

Endividado

Sem controle da sua vida financeira, assumirá um risco alto ao pegar um empréstimo e provavelmente não terá o seu problema resolvido. Precisa se tornar um perfil "Equilibrado" antes de dar esse passo.

  • Gasta mais do que ganha
  • Não sabe para onde vai seu dinheiro todo mês
  • Tem várias dívidas
  • Não pretende reduzir seus custos
  • Vai usar o dinheiro de crédito como complementação de renda

Equilibrado

Sem dívidas, mas também sem dinheiro guardado, pode lançar mão de um empréstimo pessoal em caso de algum imprevisto. Mas vai precisar revisar seu orçamento, para caberem as prestações e evitar risco de inadimplência.

  • Gasta exatamente o que ganha
  • Sem dívidas
  • Tem um pequeno controle dos gastos
  • Não tem dinheiro de reserva

Investidor

Com dinheiro guardado e boa saúde financeira, tem no empréstimo uma opção para dar entrada em um bem que deseja comprar, como um carro ou imóvel, sem se descapitalizar. Por ter uma reserva financeira, possui garantia de que vai conseguir pagar as parcelas mesmo em caso de imprevistos.

  • Gasta menos do que ganha
  • Economiza no mínimo 10% dos seus rendimentos brutos
  • Não tem dívidas
  • Possui dinheiro guardado em investimentos
  • Mantém um orçamento mensal atualizado

Fonte: UOL