• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

Aprenda a lidar com os vilões da produtividade

Em tempos de crise, uma das habilidades mais observadas pelos empregadores é a produtividade.

As empresas precisam de uma equipe capaz de otimizar seus processos e agilizar o trabalho. Cada vez mais, é preciso fazer mais com poucos recursos. Esta forma de atuação pode ser atrapalhada por vilões da produtividade, que não se resumem a apenas distrações cotidianas.

Confira abaixo cinco fatores que tornam a rotina de trabalho menos produtiva:

Desconhecer as necessidades dos clientes

Algumas empresas costumam ignorar as peculiaridades de seus clientes. Por isso, quando um deles tem uma queixa, fica mais difícil solucionar. Quando a equipe sabe distinguir as necessidades de cada um, a organização consegue economizar tempo e recurso na solução de problemas e mesmo otimizar as vendas.

Não saber priorizar

A empresa precisa selecionar suas prioridades vislumbrando os próximos três meses. Essas metas devem ser traçadas dentro de um plano maior de crescimento. Pensando nisso, toda equipe deve estar alinhada com as prioridades de trabalho para que essa meta seja atingida. A escolha de determinados processos representa a exclusão de outros. Saber priorizar as tarefas é uma das características de empresas bem sucedidas.

Não utilizar a tecnologia correta

A tecnologia é uma grande aliada da produtividade. Bons softwares podem agilizar a implementação de processos e reduzir custos, enquanto uma má escolha pode prejudicar ambos. Experimente as inovações do mercado e busque as práticas que contribuem para mais eficiência.

Pessoas improdutivas na equipe

Para que a empresa funcione bem, a equipe deve estar em sintonia. Não adianta formar grupos de pessoas ágeis, se outras não conseguem acompanhar. Para garantir a produtividade, a gestão deve treinar a todos de maneira igual e saber identificar o modo de trabalho de cada profissional.

Ignorar os dados

Dados são importantes para melhorar a produtividade. Em posse das informações, o gestor pode identificar as atividades que estão com desempenho bem sucedido e quais precisam melhorar. O empregador pode também utilizar os números para melhorar seu feedback.