• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

O dia 09 de setembro é lembrado como o Dia do Administrador. No Brasil, a profissão foi regulamentada pela Lei Federal n.º 4769, no mesmo dia de 1965. A atividade começou a ganhar força no país por volta dos anos 40, quando as empresas se tornaram mais maduras e a necessidade de mão de obra qualificada começou a surgir com mais afinco, formatando as funções do administrador.

A profissionalização do ensino da Administração pegou carona nesta tendência, se aprimorando ao longo do tempo, e impactando diretamente no processo de desenvolvimento econômico do Brasil. Segundo pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Administração (CFA) em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA), para 25% dos administradores entrevistados, o que motivou a escolha do curso de Administração foi o interesse em ter uma formação generalista e abrangente, seguido de existência de amplo mercado (21%) e vocação, com 18%. "Hoje em dia a pessoa está mais preocupada com as oportunidades que o mercado de trabalho vai oferecer. Por isso, a vocação já não pesa na hora de decidir a carreira", justifica o presidente do CFA, Adm. Sebastião Luiz de Mello.
 
O levantamento ouviu mais de 21 mil pessoas em todo o país entre Administradores, professores e coordenadores do curso de Administração e empresários.
 
De acordo com o estudo, a remuneração mensal do administrador situa-se entre 3,1 e 10 salários mínimos (43,37%), com a média aproximada de 9,75 salários mínimos.
 
O setor privado ainda é o que mais emprega administradores de empresa (58%). "A modernização cada vez maior das organizações impulsiona atividades como Gestão da Tecnologia.
 
Muitos administradores atuam, hoje, nesta área, gerindo sistemas corporativos. Destaco também a atuação em campos como Comércio Exterior e Marketing", comenta Dr. Suzana Fernandes, diretora do Sindicato do Administradores no Estado de São Paulo (SAESP).

Universidades e a formação profissional

Dados do Ministério da Educação apontam que o Brasil possui mais de 2.600 cursos de Administração, com mais de 800 mil matriculados. Por ano, formam-se cerca de 114 mil administradores.
 
Para a diretora do SAESP, o próprio profissional está muito criterioso em relação à carreira, pois quando sente que vai ficar para trás, busca especializações no Brasil e no exterior."
 
Uma prática recorrente é o estudo em países da Europa e Estados Unidos, onde estão algumas das melhores universidades do mundo", relata.
 
Diversos setores da sociedade requerem os serviços de um administrador.
 
Com um leque amplo de atuação, os profissionais formados nesta área têm vários campos de atividade e, geralmente, são os responsáveis por gerenciar recursos humanos, materiais e financeiros de uma organização.

Perfil do Administrador

O estudo do Conselho Federal de Administração intitulado "Pesquisa Nacional sobre o Perfil, Formação, Atuação e Oportunidades de Trabalho do Administrador" traçou as características do administrador brasileiro:
 

  •     É do sexo masculino, casado e com dependentes;    
  •     Tem idade média de 39,3 anos;    
  •     É egresso de universidades particulares;    
  •     Concluiu o curso de Administração entre 2000 e 2011;    
  •     Possui especialização em alguma área da Administração;    
  •     Trabalha em empresa de grande porte (serviços e indústria) e órgãos públicos;    
  •     Atua nas áreas de Administração Geral e Finanças;    
  •     Possui Carteira Profissional assinada;    
  •     Ocupa cargos de gerência;    
  •     Possui registro no Conselho Regional de Administração.

 
Fonte: | www.catho.com.br - Homenagem ao Dia do Administrador