• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

Gentilezas
 
A falta de gentilezas nas escolas, nas ruas, na família, no campo profissional tem me preocupado muito.

Ah como eu me lembro de meus pais e avós, bastava um olhar para que entendêssemos como deveríamos nos comportar em público.
 
Mas a Educação seguiu para outros padrões, os extremos. É difícil encontrar quem nos cumprimente de forma prazerosa e educada, por isso quero convidá-los a rever o conceito de gentileza.
 
Ser gentil é ser nobre, delicado, atencioso, amável.
 
Por que deixamos de lado todas essas características tão importantes para convivermos em sociedade? Parece-me que as pessoas já não sabem mais como conviver no dia a dia. As palavras por favor, com licença, desculpas, obrigada, bom-dia, boa-tarde etc, perderam seu valor?
 
A gentileza começa conosco, cuidando do nosso corpo, da nossa mente e se estende às pessoas com as quais convivemos.
 
Vamos dar exemplos para nossas crianças e jovens, para que ao saírem de casa eles possam colocar em prática as gentilezas ensinadas, a fim de respeitar as pessoas, aceitar as diferenças.
 
Aceitamos facilmente as maldades e violências, com a desculpa de que nada podemos fazer, mas aceitar falta de educação já é demais! Vamos fazer nosso movimento, vamos resgatar a arte do bem viver em sociedade. Se cada um fizer sua parte conseguiremos andar pelas ruas um pouco mais educados, respeitando e sendo respeitados.
 
Se as nossas ações são ecos, vamos distribuir muito amor e amizade, vamos distribuir gentilezas. Com certeza, quando ouvirmos um bom-dia com carinho, com certeza nos sentiremos mais confortados e felizes. Não nos custará nada fazer o exercício da boa convivência. Vamos pensar em tudo isso? Seja em família, na rua, no trânsito, no metrô, nos ambientes de trabalho, bastará um toque de carinho para que todos possam ser tocados. Precisamos resgatar a vontade de fazer o melhor, porque é sempre tempo de aprender e transformar!
 
Por Profa. Pós Doutora Ana Maria Ramos Sanchez Varella
 
Autora das obras: Envelhecer com desenvolvimento pessoal; Encontros e desencontros, nada é por acaso! A Comunicação Interdisciplinar na Educação e Quinta série, um bicho de sete cabeças? Líder do grupo de pesquisa: FIQUE (Física Quântica e Espiritualidade- Grupo de Estudos e Pesquisa do Centro Universitário Ítalo Brasileiro- UniÍtalo)