• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

Mudança: essa é palavra-chave quando se fala em psicoterapia. Ela se destina a todos que desejam conhecer-se mais ou sofrer menos. Certamente em algum momento da sua vida você já se encaixou neste perfil. Quem procura ajuda de um terapeuta está afirmando, tácita ou explicitamente, que algo em sua vida precisa mudar. É difícil encontrar uma definição de psicoterapia que agrade os profissionais de todas as linhas, mas a palavra "ajuda" surge frequentemente quando se busca delimitar o contorno desta atividade. Na psicoterapia o paciente (ou cliente) "está buscando ajuda de algum tipo" (FONSECA, 2000, p.20).

O psicoterapeuta norte-americano Irvin D. Yalom, autor de best-sellers como Quando Nietzsche Chorou e Mentiras no Divã, diz que nossa vida é povoada por desgostos contra os quais pouco ou nada podemos fazer e que não nos deixam esquecer que muitos dos nossos desejos estão condenados à frustração. "É quando esses desejos inalcançáveis vêm a dominar nossas vidas que buscamos ajuda na família, nos amigos, na religião – algumas vezes nos psicoterapeutas" (YALOM, 1996, p. 4).
 
Mas o que, efetivamente, uma psicoterapia pode fazer por alguém? Que tipo de mudanças ela pode proporcionar? O processo funciona como um espelho. Juntos, terapeuta e paciente irão encarar a imagem que se mostra, descobrindo novos ângulos, detalhes esquecidos e revelando pontos cegos.
 
Se, por exemplo, você se der conta de que seus quatro últimos relacionamentos terminaram de uma mesma maneira trágica, vale a pena questionar se não há algo no seu comportamento que esteja levando as coisas para esse rumo.
 
Afinal, quando percebemos um padrão repetitivo é razoável procurar um porquê no elemento constante.
 
A terapia, a partir daí, vai ajudá-lo a compreender como você mesmo pode estar se atrapalhando, como construiu esse comportamento e que outros modos de ser são possíveis.
 
E então, diante das novas possibilidades, você poderá escolher o caminho que quer seguir.
 
Por: Letícia Puech Bahia Diniz
Bibliografia
FONSECA, J. Psicoterapia da Relação. São Paulo: Ágora, 2000.
YALOM, I.D. O executor do amor e outras estórias sobre psicoterapia. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.