• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

Business Intelligence. Uma ferramenta que não pode faltar na sua empresa.

BI significa Business Intelligence. Ou inteligência de negócios, como é chamado no Brasil. Um conceito que visa coletar informações de diversas formas e fontes. E depois organizar, analisar, quantificar e qualificar todas elas, permitindo ao gestor uma visualização completa, o que facilita a tomada de decisão.

Na prática, com uma ferramenta adequada, pode-se avaliar as vendas e os concorrentes. E também desenvolver comparações e estratégias de vendas, metas e indicadores, estimulando assim o crescimento da empresa.

Segundo o professor Cristiano Corrêa, da Integração Escola de Negócios, o BI é muito utilizado na área comercial e de vendas, para análise de quantidades, região geográfica, metas e vendedores. Mas também pode ser aplicado em todos os setores em que a análise de dados e informações contribuam para a processo decisório. Ele dá alguns exemplos dessas aplicações:

 

  • No financeiro: desenvolvimento de fluxos de caixa, orçamentos, custos e demonstrativos de resultados.

  • No marketing: mensuração de métricas para medir o sucesso ou fracasso de ações ou o ROI sobre um determinado projeto.

  • Na contabilidade: análise de dados financeiros com informações provenientes de múltiplas fontes, promovendo visão de negócio para as diversas área da empresa.

  • Na indústria: análise de estoques, pontos de pedido, lead time, MRP.

 

Mas como implantar o BI na sua empresa? Cristiano responde com 3 passos básicos:

1. Ter a disponibilidade da informação/dado;

2. Adquirir a ferramenta de BI;

3. Aprender a desenvolver uma visão de negócio ou dashboard com as informações a serem analisadas;

A compra da ferramenta não garante o funcionamento e o desenvolvimento do BI em uma empresa, diz Cristiano.

É preciso criar a sua própria visão de negócio. Porque é isso que vai permitir ao gestor a tomada de decisão.

E também garantir o sucesso da implantação de um BI. "É muito comum o empresário querer um BI, mas não ter esta visão de negócio", continua.

Sobre as ferramentas, há diversas delas no mercado, cada uma adequada a cada tipo de negócio.

Então fica a dica de Cristiano: busque um profissional que tenha os conhecimentos empresariais e de TI necessários para o desenvolvimento das visões de negócio.

Tenha também a ferramenta adequada para o volume de dados que a empresa disponibiliza.

O que normalmente se observa é que as empresas têm muitas informações mas somente 20% delas são acessíveis pelas vias chamadas normais: relatório ou gráfico.

Logo, 80% da informação fica perdida no banco de dados sem utilidade, sendo que poderia contribuir para melhorar a análise dos dados da empresa.

"Quem tem conhecimento necessário para entender os conceitos, ferramentas disponíveis e noções de montagem das visões de negócio tem mais do que meio caminho andado para o sucesso.

Tem o caminho mais inteligente", finaliza o professor.

Por: Cristiano Corrêa